Oriente-se!

O mais importante é, sem dúvida, saber que vamos na direcção certa. Cliché? Verá que, no final, faz todo o sentido.


Na vida, nem sempre atingimos a velocidade cruzeiro que a maioria de nós deseja. Temos sonhos por concretizar, desejos para materializar, coisas para comprar, anseio de ser mais, de sentir mais, de viajar mais, de ganhar mais, de chegar mais longe. Tudo isto é normal.


Queremos tudo, não hoje, não amanhã, nem no próximo ano. Queremos ontem! E é aqui que a frustração começa. Não, não vou dizer que há um tempo para as coisas acontecerem nas nossas vidas, aliás, como Coach afirmo, convicta, que somos nós que criamos esse tempo. Agora, há coisas que levam tempo. O sucesso leva tempo. A excelência requer tempo. O reconhecimento vem com o tempo…. E com as melhores escolhas.


Claro que podemos – e devemos! – acelerar o passo, sempre que possível. Mas, mais importante que isso, muito mais importante do que a velocidade a que caminhamos, é a direcção que tomamos. É muito mais importante caminhar, em passo firme, na direcção correcta dos nossos objectivos. Porquê? Por ser mais fácil ajustar a velocidade e corrigir a rota quando vamos na estrada certa do que quando percebemos que entrámos na auto-estrada em contramão.


“Na estrada como na vida”, é mais produtivo saber para onde vamos do que ir rápido sem ligar o GPS. O foco e a motivação mantêm-se quando sabemos que estamos a fazer as escolhas que conduzirão à concretização dos nossos sonhos, que estamos a passar por etapas necessárias para chegar ao tão ambicionado destino. Ao invés, se estivermos, permanentemente, a mudar os objectivos fruto das frustrações acumuladas pelas más decisões, a definir novas prioridades que alteram todas as escolhas feitas até então, a bolinar ao sabor do vento que os outros sopram nos nossos dias, perdidos sem mapa decidindo casuisticamente e sem verdadeiro propósito ou intenção, a probabilidade de nos sentirmos desanimados e desiludidos é exponencialmente maior.


Por isso, a minha mensagem de hoje é simples: Oriente-se!

Perceba, exactamente, quem é e defina, claramente, o que quer ser, onde quer chegar, para onde se quer deslocar e, não menos importante, o que o/a move! Assim que conseguir dar resposta a estas questões, saberá por onde ir e como lá chegar!

É assim tão simples? É.


Vamos juntos, rumo a uma Advocacia de sucesso!